Coco antes de Chanel: parte da história de um ícone da moda

Sábado a noite assisti ao filme “Coco antes de Chanel”, dirigido por Anne Fontaine. Foi indicação de uma amiga que não acreditou quando eu disse que ainda não tinha assistido. Ela recomendou dizendo que eu teria que ver naquele mesmo dia. Era inaceitável eu ainda não conhecer a história de Chanel, um dos principais ícone da moda. #vergonha :/

998172_375228795933842_1754320261_nPra compensar, assisti duas vezes (Rita, paguei em dobro). Não queria perder nada sobre a história da vida de Gabrielle Bonheur Chanel, nascida em Saumur, na França, em 19 agosto de 1883 e representada pela atriz Audrey Tautou. Confesso que a história é bem diferente do que eu imaginava. Não fazia ideia que aos sete anos de idade a menina tinha perdido a mãe e o pai a deixou  num orfanato, junto com sua irmã de nove anos. Triste saber que ela esperou pelo pai todos os domingos, porém ele nunca voltou pra vê-las.

Quando crescem, as duas se tornam cantoras de um cabaré e durante o dia Gabrielle exercita um de seus dons. Costurar. É no cabaré, já conhecida pelo apelidado dado pelo pai, que Coco conhece Étienne Balsan (Benoît Poelvoorde), que logo se torna o seu protetor. Um dia, com muita personalidade e coragem (precisa de boa dose das duas coisas pra fazer o que ela fez), ela aparece de malas em punho na porta do castelo dele, onde morou até decidir que era hora de ganhar dinheiro fazendo chapéus em Paris. Foi no castelo que conheceu  Arthur Capel (Alessandro Nivola), seu grande amor e apoiador da ideia de ficar famosa em Paris.

coco-chanelMomento em que Gabrielle conhece Étienne Balsan no cabaré.

7096585_4ggMomento de sua chegada ao castelo de Étienne Balsan.

urlE

Imagens de uma festa no castelo, onde é forçada a cantar e se sente humilhada pelos amigos do milionário.

coco-before-chanel-20090820020050845_640wCoco e sua irmã se reencontram em um corrida de cavalos.filmes_399_Coco Antes de Chanel 10Uma das poucas cenas em que aparece sorrindo. Dançando com Arthur Capel durante o primeiro final de semana juntos.

coco-avant-chanel-gallery2Vendo a mar pela primeira vez durante a mesma viagem com seu amor.

coco-antes-de-chanel-g-20092510Se propôs a aprender e ser uma grande montadora de cavalos. Usava calças enquanto as mulheres usavam vestidos.

coco chanelVestida de homem para uma festa no castelo. Foi nesta noite que se entregou ao amor.

coco-avant-chanel-010Experimentando o vestido que Étienne lhe presenteou, tentando convencê-la a ser mais feminina.

Coco-Chanel-Um de seus hobby no castelo era fazer chapéus.

chanel___boy_Audrey-cocochanel1-c017ec38-dc7e-102f-8edb-0019b9d5c8df20091026-10

Momentos do casal. Na última foto, momento do adeus antes de Arthur sofrer o acidente.

Coco Chanel, a mulher que gostava de se vestir como homem numa época em que as mulheres usavam muitos fru-frus e espartilhos bem apertados, revolucionou a moda, fez fama e fortuna, mas nunca se casou. Quando conheceu seu grande amor, ele já estava comprometido com um casamento de conveniência e ela virou sua amante. Nas vésperas de passarem dois meses juntos, ele morre num acidente de carro. Isso foi no começo da carreira dela.

cocoavantchanel_18Vestida como homem para participar da festa no castelo.

4949_cocoavantchanel-05Em Paris, monta seu ateliê de chapéus no andar de baixo e mora no andar de cima de uma casa elegante.

0,,31933318,0021_mhg_cocoavant_f05cor_2009110349chanel

Mergulhada no trabalho, depois da morte de Arthur.

Coco antes de Chanel Dia de Salto Alto 4Preparando as modelos para o desfile de sua primeira coleção.

Picture-23-580x386Assiste ao desfile de sua coleção da escada, onde recebe os aplausos de todos no final do filme.

Em resumo, o que ficou pra mim desse primeiro filme sobre a vida da estilista é que Chanel foi uma menina que cresceu sem família, tornou-se uma mulher que sempre soube que não se casaria com ninguém e ficou famosa pelo gosto de se vestir e criar coisas desejadas por homens e mulheres do mundo todo até os dias de hoje. É a história de vida triste de uma mulher de sucesso que morreu em Paris, em 10 de janeiro de 1971.

Eu a admiro pela personalidade, pela criatividade e pela revolução que fez na história da moda. Imagino que não tenha sido nada fácil ser ela mesma, passar por tudo o que passou e fazer tudo o que fez, ou que dizem que fez. Só uma pessoa com muita personalidade e determinação consegue.

Sobre o filme, achei fraquinho porque explora apenas uma parte da história de vida de uma mulher tão importante e tão polêmica. Fiquei curiosa e vou pesquisar mais sobre o assunto. Se vocês tiverem dicas de filmes, documentários, livros, artigos etc, me enviem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s